terça-feira, 27 de setembro de 2011

Caminhão de guaraná capotou

Reparem bem na solidariedade entre os mais pobres
Vejam só o que faz a miséria. Um caminhão de entregas cheio de garrafas de guaraná capotou e essa pobre gente aproveitou para saquear a carga do famoso refrigerante. Nossa reportagem podia ouvir os gritos de "Vamu Creidijane; tem guaraná di grátis pra nóis. Foi Deus qui mandô!"

Percebam a alegria desta senhora
(ampliei a foto para melhorar a visão)
Com certeza, algum canalha ainda vai usar a foto para debochar dos pobres coitados. Mal sabem que aquele que pouco dorme pode estar de olho e será castigado. "Quem dá aos pobre ou empresta. Adeus", já dizia o Barão de Itararé.

Há uma certa preferência pelo vermelho...


4 comentários:

Sérgio Vianna disse...

Total de trabalhadores de baixa renda cai 25% em 9 anos

SÃO PAULO – O número de trabalhadores com rendimento médio per capita familiar de até meio salário mínimo caiu de 17 milhões em julho de 2002 para 12,8 milhões em julho de 2011 em seis das principais regiões metropolitanas do País, de acordo com estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgado hoje. A redução foi de 24,8% no período, segundo o instituto, que se baseou em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para fazer o levantamento.

Sérgio Vianna disse...

Neste período de nove anos, a maior redução no número de trabalhadores de baixa renda ocorreu em Belo Horizonte (MG), que passou de 2 milhões para 1,2 milhão de trabalhadores, uma queda de 40,5%.

Em seguida aparece Porto Alegre (RS), com uma diminuição de 32,7%, de 1,3 milhão de pessoas para 860 mil.

Em São Paulo (SP), a redução foi de 32,5%, de 6,3 milhões de trabalhadores para 4,2 milhões.

Em Salvador (BA), a diminuição foi de 16%, de 1,7 milhão para 1,4 milhão.

No Recife (PE), a queda no número de trabalhadores de baixa renda foi de 12,4%, de 1,9 milhão de pessoas em julho de 2002 para 1,7 milhão em julho de 2011.

O pior resultado foi apurado no Rio de Janeiro (RJ), onde a diminuição foi de 11,3%, de 3,8 milhões para 3,3 milhões.


========

O pior resultado foi no Rio...

Entendeu, Márcio, porque tem muita gente no Rio tomando guaraná na beira da estrada?

Sérgio Vianna disse...

Segundo o estudo, a taxa de pessoas ocupadas de baixa renda nas seis regiões metropolitanas (relação entre a população com renda inferior a meio salário mínimo e a população economicamente) caiu 30,7%, de 39,1% em julho de 2002 para 27,1% em julho de 2011.

A maior redução ocorreu em Belo Horizonte, onde a taxa caiu 47,6%, de 45,6% para 23,9%.

Em São Paulo, a proporção de ocupados de baixa renda caiu 36,9%, de 35,2% para 22,2%.

Em Porto Alegre, a redução foi de 36,7%, de 34,6% em 2002 para 21,9% em 2011.

Em Salvador, a redução da taxa foi de 32,1%, de 55,2% em julho de 2002 para 37,5% em julho de 2011.

No Recife, a taxa caiu 21,2% no período, de 58,1% em julho de 2002 para 45,8% em julho de 2011.

No Rio, a queda da taxa foi de 15,3%, o pior resultado entre as regiões, de 33,9% para 28,7%.


==========

No Rio ... o pior resultado...

Viu, Márcio, como se incentiva o consumo de guaraná no Rio???

Marcio Tavares disse...

O consumo de guaraná faz com que os pobre torce pro Fra.