domingo, 7 de novembro de 2010

A verdadeira Dilma Rousseff

Dilma Jane: “Tentaram ganhar na base da calúnia, mas não pegou”

7 de novembro de 2010

Passada as eleições o jornal O Globo "descobre" o lado humano e familiar da presidente eleita Dilma Rousseff, e entrevistou por telefone a mãe dela, Dilma Jane, de Belo Horizonte.

Ao atender o telefonema e ao ser perguntada se era dona Dilma que estava falando, respondeu de pronto: “É a Dilma Rousseff. A verdadeira Dilma Rousseff sou eu, a Dilminha é Dilma Vana”.

Globo – Dilma lhe deu muita preocupação?
Dilma Jane - Dilminha nunca me deu trabalho. Toda filha escuta a mãe. Só não escuta mais quando não precisa. As preocupações começaram quando ela foi defender o país contra a ditadura. Eu não sabia de nada. Só fiquei sabendo quando ela foi presa. Nunca falei nem pedi para ela deixar de fazer as coisas dela. Quando descobri, ela estava naquilo e presa.

Globo – Como foi conviver com a filha na prisão?
DJ - O primeiro mês fiquei inteirinho em São Paulo. Mas tive que voltar para Belo Horizonte, porque tinha a minha outra filha, que era doente. Depois, durante três anos, eu viajava todo sábado de manhã para São Paulo e voltava no domingo. Eu levava mantimentos para que elas fizessem sua comida. Eu levava queijo, a Dilminha gostava muito. Também levava livros, só os que podia comprar, que eles autorizavam. Romances e livros técnicos.

Globo – Como era voltar e deixar a filha presa?
DJ - Voltava com o coração partido. Era como um calvário para as mães. Agora passou tudo, ficou pra trás, ela é a presidente do Brasil. Nunca pensei nisso!

Globo – Alguma vez viu o corpo da Dilma machucado pela tortura?
DJ - Nunca! Eu morreria se visse. Quando a reencontrei, a Dilminha tinha sido torturada por 21 dias. Mas não vão torturar a pessoa e mostrar as marcas para a mãe ver, né? Quando a gente se encontrava, não conversávamos sobre isso. Se ela falasse eu morria! A Dilma só falou sobre torturas depois. Eu procurava sempre fazer visitas alegres, contava causos da família, coisas que a divertissem, que dessem um toque diferente daquilo tudo.

Globo – Ficou magoada com a campanha?
DJ - Mágoa de jeito nenhum! Isso faz mal. Prefiro falar que acabou, passou. Agora vamos pensar só em coisas boas. Não têm o que fazer! Queriam ganhar com base na calúnia e difamação! Mentira não leva a nada, tanto que perderam. Quiseram botar até o Papa no meio. Não é brincadeira, não. Sobrou até para mim, disseram que eu não era católica. Falaram tanta besteira… Isso é tão simplório. Falar que a Dilminha matava criancinha? Que é isso? Falar uma asneira dessas… Parece que estamos na Idade Média. Amolaram bastante, mas agora estão calados. Não pegou.



Dilminha nunca me deu trabalho


Globo - O que diz aos que não votaram em Dilma por medo de seu passado de guerrilheira?
DJ - Vai me enganar que estão com medo mesmo? A Dilminha não vai bater em ninguém, só trabalhar para ajudar os pobres.

Globo - Encomendou roupa para a posse?
DJ - Estou tão alegre que nem tenho tempo de pensar nisso. Mas a preidente Dilminha vai tomar posse muito elegante... (Do Globo) 

Copicolado de Os Amigos do presidente Lula.

Um comentário:

Agência PSD Designer Ltda. disse...

LEGAL TEU BLOG, TO SEGUINDO
SIGA-ME E DIVULGUE GRÁTIS AQUI:
www.psdesigner.com.br/blogs.php