sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Bilac e Ivan, que dupla!

2 comentários:

Sérgio Vianna disse...

Com todo o respeito por suas escolhas, meu Caro Márcio, sobre seu elogio a Ivan Lins...

E sem querer ser preconceituoso barato, mas já o sendo contra quem fala bobagens...

Veja o que Ivan Lins disse em entrevista à coluna "Música" da revista IstoÉ Gente, edição número 581, que foi às bancas na semana anterior ao segundo turno das eleições:

"O governo Lula é responsável pelo maior jabá do planeta, o Bolsa Família. Não que eu seja contra dar dinheiro para as pessoas, mas que isso seja feito com acompanhamento, para que elas tenham educação, cultura e saúde. O que o governo fez foi alimentar a vagabundagem, porque muita gente parou de trabalhar. Isso é a criação de um curral eleitoral, coisa que os coronéis faziam no Nordeste. Ele oferece isso para eleger seus sucessores. Ele, não, mas o PT, um saco de gatos comprometido com o que há de pior.".

Eu creio que todo cidadão tem direito às suas escolhas.

Mas um compositor da cepa de um Ivan Lins, dizer que "...o governo fez foi alimentar a vagabundagem, porque muita gente parou de trabalhar...", é de doer a alma e o coração.

Como admirar um poeta que enxerga vagabundagem em 12 milhões de famílias e quase 50 milhões de pessoas beneficiadas pelo programa Bolsa-Família?

Minha admiração pelo Ivan Lins é tão antiga quanto a idade que ele revela na entrevista. Mas quando ele diz que "...o PT, um saco de gatos comprometido com o que há de pior.", sem contextualizar ou sem mencionar os tucanos dentro da política brasileira, me leva a imaginar que o poeta ficou no passado. E lá, no passado, estão suas únicas lembranças de vida, pois que agora, deve estar com aquele "mal do alemão".

O popular alzheimer, que segundo a Wikipédia é a "forma mais comum de demência".

Mas vida que segue. Porém, neste caso, não compartilho contigo, Márcio, seu elogio ao Ivan Lins.

Pra mim ele fica de castigo por alguns meses. Quem sabe ele se retrata da bobagem monumental?

Marcio Tavares disse...

Sérgio, ninguém consegue se desvencilhar totalmente de suas raízes. E o Ivan é tijucano. Mas é tricolor e isso já é mais uma coisa boa no seu currículo. Nas últimas eleições apoiou a direita. Votou e fez campanha para o Chico Alencar. Mas é um grande cantor e compositor.