terça-feira, 5 de outubro de 2010

Torço por uma vitória pedagógica

Reproduzo, abaixo, o corpo do e-mail que enviei para meu amigo Gustavo, economista do BNDES:

Gustavo, eu acho que uma vitória do Serra seria muito mais pedagógico.
As conquistas que o Lula proporcionou aos mais pobres foram apenas materiais. Em relação ao conhecimento do mundo real, nada. Ao contrário, Lula, de uma certa forma até reforçou a ignorância (= fé) quando invocava o deus dos cristãos em seus comícios e pronunciamentos.

Uma vitória do Serra, ajudada pelo que a humanidade cultiva de pior que é a religião (aí embutidos: preconceito, misogenia, ingnorância, superstição, medo etc), seria boa pra mostrar à esquerda que não dá pra conciliar religião e progresso; crendices estúpidas com socialismo.

O povão voltaria a provar o gosto amargo de um novo govero neoliberal. Desta vez fruto inquestionável de sua ignorância (= fé). Tudo aquilo de material que obteve durante os 8 anos de Lula irá embora. Os nordestinos terão que voltar a migrar para o Sudeste, aqui, suas filhas vão a se prostituir; os filhos farão parte das quadrilhas de traficantes e morrerão antes de completar 20 anos. Muitos perderão o emprego e vocês ai do BNDES voltarão a ser os gestores da privataria que FHC não teve tempo de concluir.

Depois de 4 anos de Serra, acho que a sociedade (pobres e camadas médias) poderão fazer o cotejo do que foi perdido em razão de sua imbecilidade. Ou seja, em razão da religião. Creia, ninguém aprende só com afagos e carinhos de um "pai dos pobres". O aprendizado para a imensa maioria é como um parto de antigamente. Para assimilar a verdade só com muita dor. A eleição do Lula pareceu um passe de mágica e não uma conquista pelo que se pode concluir do resultado da eleição de 3 de outubro. O que se ganha sem sacrifício vai embota fácil e muitas vezes se volta contra você.

O perigo seria a massa não querer esperar 2014, se revoltar e a direita dar um golpe. Aí certamente tão cedo não haveria eleições. Mas é um risco que se tem que correr.

Por isso torço para uma vitória de Serra no segundo turno. Ainda não sei se sairei de casa no dia da eleição. Mas, se o fizer, certamente será para votar no candidato pedagógico.

Abraços
Marcio Tavares

5 comentários:

Anônimo disse...

E você vai ficar gostosamente no bem-bom de sua vidinha classe média assistindo o povão se "educando" e o país afundando. Depois dessa lavagem "cerebral" todos serão ateus e todos estaremos salvos. É isso?
Ruy Garcia
Campinas (SP)

Marcio Tavares disse...

Lavagem cerebral faz a religião, seu idiota. E eu quero mais é que os pobres crentes se fodam junto com você.

Anônimo disse...

Não sou pobre e nem, muito menos, crente. Não há a menor chance de eu me fuder por conta do resultado eleitoral, a não ser pelo imenso desprazer de ter a tucanalha de volta ao poder.
Talvez eu tenha sido um tanto infeliz em meu comentário, porque não tenho a menor informação sobre sua vida, sobre quem você é, para rotulá-lo como fiz. Peço desculpas.
Minha curiosidade era no sentido de saber se você estava falando sério ou apenas sendo irônico. Pelo tom de sua resposta, deu prá perceber que o "voto pedagógico", que você defende, é prá valer. Obrigado pelo esclarecimento.
Ruy Garcia
Campinas (SP)

Marcio Tavares disse...

Você deve ser um daqueles vaselinas do PT. Receberam como herança o pior do antigo PCB.

Anônimo disse...

Sinceramente, eu não sabia que o partidão tinha produzido alguma coisa mais nefasta que Roberto Freire e a corja que o acompanha no PPS.
Quanto a mim, sou sim petista desde a fundação, mas não milito mais há muito tempo.
E não sou oriundo do PCB, embora tenha tido muito contato com eles por ter sido dirigente sindical bancário. Taí o Ivan Pinheiro, dirigente "histórico" há uns trinta anos.
Bem, acho que "o nosso caso está na hora de acabar..."

Vaselina