quarta-feira, 27 de julho de 2011

Cristãos e muçulmanos: os dois tem razão

Eles se merecem

4 comentários:

Joel Bueno disse...

O terrorista de extrema direita só representa ele mesmo? O terrorista islâmico representa TODOS os muçulmanos? É ruim...

Marcio Tavares disse...

Joel, o erro da imagem pra mim é que ambos são de extrema-direita.
Mas a diferença é que não existe, que eu saiba, uma rede organizada de cristãos, hoje, que queira exterminar com os islâmicos. Pode até haver grupelhos neo-nazistas que são amplamente repudiados pelo mundo civilizado. O extermínio organizado de bruxas, islâmicos, ateus e etc feito pelos cristãos acabou por volta do século XVIII paralelamente a movimentos racionalistas como foi o Iluminismo.
(Claro que com isso não quero dizer que todos os cristãos sejam pessoas de ótima índole e fraternos. O Papa nazista está aí mesmo que não me deixa mentir).
Mas a verdade é que não vi nenhum cristão dançando e comemorando pelas ruas o massacre promovido pelo norueguês.
Mais: pode não representar TODOS os muçulmanos, mas não vi muçulmano "moderado" repudiar com firmeza o 11 de setembro. O máximo que eles - os moderados - falam é que esse extremismo é fruto da opressão sofrida pelo povo árabe e outras baboseiras do gênero. Além disso, quem manda hoje em dia no mundo islâmico são os que incentivam as ações de homens-bomba e aviões-bombas.
Em resumo, não dá pra igualar os dois tipos de terrorismo na questão da organização e quantidade de militantes. São iguais, repito, apenas pelo fato de serem movidos pela religião e de serem de extrema-direita.
A consequência disso é que o Islã representa um perigo muito maior para a humanidade. O Islã quer destruir tudo o que a civilização ocidental acumulou durante séculos de conhecimento, valores democráticos e liberdade. O Islã quer voltar ao século VI e, pelo visto, estão no caminho certo.

Sérgio Vianna, de Brasilia. disse...

Márcio, acho bom você consultar seu médico e pedir pra aumentar a dose dos remedinhos...

KKKKKKKKK

Você tá ficando maluco demais com essa história do Islã querer destruir a civilização ocidental e voltar ao século VI.

Marcio Tavares disse...

Sergio, eu ando sendo seguido por um cara de turbante. Sério.